Bem Vindos ao ENO BRASIL!

BEM VINDOS AO ENO BRASIL!

ENO Environment Online é uma rede global para o desenvolvimento sustentável e paz no planeta. Escolas ao redor do mundo estudam as questões ambientais, compartilham conhecimentos e resultados de aprendizagem e fazem pactos concretos para alcançar o equilíbrio com o planeta. É coordenado pelo Programa ENO sediado em Joensuu, na Finlândia. Conta com o apoio de inúmeras organizações e redes, incluindo a Organização das Nações Unidas para o Ambiente.

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

ENO MALÁSIA NO BRASIL


No dia 20 de Janeiro, recebemos a visita do Profº Kalaimani da Malásia. Ele  participa de  vários projetos ambientais no seu pais. É coordenador do Programa ENO na Ásia  e participa do Monitoramento da água ( WWMD ) desenvolvendo com os alunos  um projeto  de investigação dos insetos que vivem na água dos rios.
A Malásia alem de ser o maior produtor mundial de borracha e óleo de palma, nos últimos 10 anos, a tecnologia, em especial a internet, transformaram a vida das pessoas.  
O professor nos contou que o uso da tecnologia não é mais uma habilidade para poucos, tornou-se uma necessidade, especialmente para os estudantes que estarão formados em um mundo onde o uso dos computadores e da internet será parte essencial de qualquer trabalho especializado. A Malásia tem um projeto de TIC – tecnologia de informação e comunicação  para tornar a educação relevante e atraente em um mundo cada vez mais globalizado. Atualmente, mais de 50% das escolas possuem laboratórios de informática, e quase todas têm acesso à internet. Os professores aprendem como integrar a tecnologia às suas aulas promovendo solução de problemas, pensamento crítico e as habilidades de colaboração entre seus alunos
Outra informação importante sobre a Malásia é que eles tem um plano ambicioso de construção de uma economia verde, estabelecendo meios para ter baixas emissões de carbono, uso eficiente dos recursos e educação de qualidade. A meta ambiciosa é simultaneamente reduzir a pobreza e criar uma economia sustentável.

Nenhum comentário:

Postar um comentário